Dia das mães é “Festa della mamma” na Itália

Assim como no Brasil, o Dia das Mães ou “Festa della mamma” na Itália, celebra a honra da figura da mãe, a maternidade e a influência social das mães. A data, segundo domingo de maio, é comemorada em diversos países.

Tudo começou nos Estados Unidos, quando a data foi sugerida em 1870 por Julia Ward Howe, abolicionista e ativista da paz. Ela sugeriu a criação do Dia das Mães para a Paz como um momento de reflexão contra a guerra. No entanto, só “pegou” quando Anna Jarvis construiu em 1908 um memorial para a sua mãe que era uma ativista pela paz. Graças a popularidade do ato, a data foi oficializado em 1914 pelo presidente Woodrow Wilson com a decisão do Congresso para celebrar o segundo domingo de maio como uma expressão pública de amor e gratidão para as mães.

Madonna Litta, Leonardo da Vinci, 1490
Madonna Litta, Leonardo da Vinci, 1490

 

Assim a comemoração se espalhou, mas com o passar do tempo a data se tornou um feriado comercial. Na Itália, o Dia das Mães foi introduzido no calendário na década de 50. Raul Zaccari, senador e prefeito de Bordighera promoveu uma celebração no segundo domingo de maio de 1956 e contagiou a todos nas cidades próximas. Quem popularizou a festa foi Don Othello Migliosi na Umbria, em Tordibetto de Assis, em 1957. Desde então, a cada ano, a paróquia de Tordibetto oficialmente celebra a festa com eventos como um centro religioso e cultural. A data tornou-se oficial em 1958 quando Raul Zaccari e senadores aprovaram um projeto de lei garantindo a criação do Dias das Mães.

Tordibetto - Umbria.
Quem popularizou a Festa della Mamma foi Don Othello Migiosi, na Umbria, em Tordibetto de Assis.

No Brasil, a data foi instituída pela Associação Cristã de Moços – ACM, em 1918. A data foi oficializada  pelo  presidente Getúlio Vargas, em 1932. Em 1947, a data também entrou no calendário oficial da Igreja Católica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *