Mortadela: um legítimo embutido italiano

A popular mortadela nasceu há dois mil anos no Império Romano. No Brasil, ganhou fãs com a chegada das excelentes mortadelas italianas somente no início do século 20.

A partir da 2.ª Guerra, a boa mortadela artesanal tornou-se mais difícil de ser encontrada no Brasil e assim o brasileiro tratou de rebaixar o produto industrializado (já fabricado por aqui) como item de segunda classe. Ainda assim, ela nunca caiu de moda. No Brasil, são consumidos 100 mil toneladas/ano de mortadela.

Na Itália, ainda hoje, Bolonha tem a fama de fazer a melhor mortadela do mundo. Ela se tornou popular por lá no século 18, quando Bolonha quis ter exclusividade na fabricação e publicou um documento proibindo a fabricação do embutido em outras cidades. O resultado foi o contrário, fez a mortadela ser fabricada em todos os cantos do país e se tornar um produto universal.

A mortadela existe há mais de 2 mil anos!
A mortadela existe há mais de 2 mil anos!

A mortadela tem até uma madrinha, sabia? Sophia Loren. A escolha foi realizada em 1971, quando ela estrelou La Mortadella. No filme, interpretava uma napolitana que viajou para encontrar o noivo em Nova York, mas foi barrada no aeroporto porque tinha uma mortadela na mão (alguns alimentos proíbem entrada de alimentos).

Os italianos são loucos por mortadela. Utilizam em antepastos e receitas de massa e carnes recheadas. Mas a mortadela do Brasil, apesar de muito boa, não é exatamnte igual a que se produz na capital da Emilia-Romana. Mas tá valendo! Uma ótima dica para quem quer garimpar receitas é O Livro da Mortadela da chef Wilma Kovesi.

Sophia Loren, a madrinha da Mortadela.
Sophia Loren, a madrinha da Mortadela.

Veja os 6 tipos mais comuns de Mortadela no Brasil neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *