Cafeteira italiana Moka: para quem adora café

A Moka Express é símbolo não apenas de uma época, mas de um país.
A Moka Express, criada em 1933, é símbolo não apenas de uma época, mas de um país.

“In casa un espresso come al bar” — “Em casa um espresso como na cafeteria”. Esse era o slogan (e a fórmula do sucesso) da Moka Express, cafeteira inventada em 1933 pelo italiano Alfonso Bialetti (1888-1970). Nos anúncios da época, a Bialetti mostrava que o chefe da casa podia assumir alguns papéis no lar.

Por exemplo: preparar seu próprio café espresso de um jeito rápido, sem exigir nenhuma prática. Deu certo. Estima-se que até 2008 300 milhões de Moka Express  já tenha sido fabricadas desde 1933.

A cafeteira clássica é de alumínio e seu corpo é dividido em dois compartimentos. A água fria é colocada embaixo. Ao ferver, sobe por um tubo central, molha o pó de café e passa pelo filtro. A bebida pronta fica no reservatório na parte superior. São vários tamanhos da cafeteira. Tem para 1, 3, 6 e 12 cafés, por isso mesmo ela é econômica. Você faz o café na medida.

Dica de italianos ortodoxos: a parte interna (superior e inferior) não devem ser lavadas com sabão, palha de aço ou esponjas abrasivas. Com o tempo, ela vai ficando escura por dentro, o que é normal. Aliás, é isso que vai garantir a evolução no sabor do café.

Água no compartimento inferior passa pelo pó e, em cima, torna-se café

A água fica no compartimento inferior. Ao ferver, passa pelo pó e sobe como café pronto. Super-prático.

Fontes: Revista BRAVO — 100 objetos essenciais do design mundial

2 Replies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *