Dia 29 é Dia de Gnocchi Della Fortuna (Nhoque da Sorte)

Hoje é dia de comer nhoque e atrair sorte. Mas por que é sempre no dia 29?

Reza a lenda que no dia 29 de dezembro, São Pantaleão perambulava por um vilarejo da Itália. Cansado e com fome, pediu abrigo e comida de porta em porta. Uma família grande o acolheu e não se importaram e dividir a pouca comida à mesa com o andarilho desconhecido. São Pantaleão fez sua refeição e se foi.

Ao recolher os pratos a família descobriu que havia dinheiro embaixo do prato do homem.  Ele havia deixado em agradecimento pela refeição e à acolhida. Por isso, todo dia 29 é dia do Gnocche della Fortuna.

No famoso ritual, coloca-se dinheiro embaixo do prato e come os sete primeiros nhoques de pé. Faz um pedido para cada um e, depois, senta-se à mesa para comer à vontade os nhoques do Divina Itália. Ao final da refeição,  você deve dar o dinheiro a alguém necessitado para ter mais sorte e realizar os seus desejos.

Nhoque da Sorte, todo dia 29 no Divina Itália.
Nhoque da Sorte, todo dia 29 no Divina Itália.

Ritual: dia 29 é dia do Gnocchi della Fortuna

O costume de comer nhoque (gnocchi, em italiano) no dia 29 para atrair sorte e fortuna é recente no Brasil, mas já é popular em São Paulo há mais de duas décadas.  Nos últimos anos o hábito vem alcançando outros estados e regiões do país, incluindo o Nordeste.

Foto: Buttons Magee - Flickr

A história do prato é antiga. O nhoque, tradicional no norte da Itália, existe desde os antigos gregos e romanos. No início o nhoque era elaborado com várias farinhas (trigo e arroz) e até com miolo de pão. As farinhas eram misturadas com água e temperadas com sal e depois cozidas na água.

Com o passar do tempo a massa foi enriquecida com espinafre, queijo, castanha, carne ou peixe. Mas foi a chegada da batata, entre os séculos 16 e 17 que mudou a história do prato tornando-se seu ingrediente supremo — embora em Roma e na Sicília ainda se prestigiam nhoques feitos com farinha de trigo e semolina.

O Gnocchi do Divina Itália é preparado artesanalmente com batatas e farinha de trigo. Para atrair sorte e fortuna, no dia 29 deve-se colocar sob o prato de nhoque uma cédula de qualquer valor. Concentre-se nas primeiras sete bolinhas (alguns afirmam que o ideal é fazer isso de pé).

Ao final da refeição, guarde o dinheiro e entregue para algum necessitado (ou doe para uma associação beneficente) antes do próximo dia 29. A lenda faz referência a São Pantaleão.

Fonte: O Estado de São Paulo / Itália Oggi
Foto: Buttons Magee – Flickr